Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Carros Electricos

Tudo sobre carros eléctricos, noticias, novidades, apresentações, artigos técnicos, esquemas técnicos, tecnologia, etc.

Tudo sobre carros eléctricos, noticias, novidades, apresentações, artigos técnicos, esquemas técnicos, tecnologia, etc.

Carros Electricos

29
Out10

Peugeot iOn vence «eCarTec Award 2010»

adm

Peugeot iOn vence «eCarTec Award 2010»

 

 

 

O Peugeot iOn venceu o prémio “eCarTec Award 2010” na categoria «Automóvel Eléctrico». O prémio criado pelo estado alemão da Baviera pretende distinguir as inovações e as iniciativas no campo da mobilidade eléctrica e vai já na sua segunda edição.

O novo veículo eléctrico da Peugeot foi distinguido de um total de 113 projectos, tendo sido elogiado pelo júri em pontos como a performance do motor eléctrico, conforto e segurança, características que o júri comparou aos pequenos modelos com motor de combustão.

As outras categorias a concurso incluíam: Tecnologia de mobilidade eléctrica, Armazenamento de energia e Sistemas e infra-estruturas de recarregamento.

O “eCarTec Award 2010” é assim o segundo prémio que o Peugeot iOn recebe na Alemanha, depois de ter conquistado o “Öko Globe”, no passado dia 7 de Setembro.

fonte:autoportal

28
Out10

Jaguar eléctrico com microturbinas em... 2018

adm

Jaguar eléctrico com microturbinas em... 2018

 

 

 

A Jaguar está a estudar a viabilidade financeira da produção de máquina de sonho baseada no estudo revelado na última edição do Salão Automóvel de Paris, o Jaguar C-X75. A receber «luz verde», o desportivo será produzido numa edição especial e limitada.

Projectado para assinalar os 75 anos da histórica marca britânica, o C-X75 é capaz de alcançar os 100 km/h em 3,4 segundos, aos 160 km/h em 5,5 segundos e aos 300 km/h em meros 15,7 segundos. Para isso, conta com quatro motores eléctricos colocados nas quatro rodas que debitam, cada um, 195 cv (potência combinada de 780 cv) e um binário combinado de 1600 Nm (!).

Mais interessante é o facto de o C-X75 não ser um puro eléctrico mas sim um híbrido “plug-in” pois a autonomia em modo totalmente eléctrico não ultrapassa os 110 quilómetros.

Para estender a autonomia, a Jaguar usa duas micro-turbinas a gás montadas atrás do habitáculo e que podem utilizar como combustível gasóleo, biofuel, gás natural ou GPL. Estas turbinas podem carregar as baterias e aumentar a autonomia do veículo em 900 km, distância suficiente para viajar de Londres a Berlim com um único depósito ou, quando em modo “Track”, disponibilizar potência suplementar directamente aos motores eléctricos.

Os planos da marca britânica prevêem a produção de 1000 a 2000 unidades do desportivo, a arrancar em... 2018!

fonte:autoportal

26
Out10

Carro elétrico percorre 600 quilómetros sem recarregar baterias

adm

Carro elétrico percorre 600 quilómetros sem recarregar baterias

 

 

 

O ministro alemão da Economia garante que se trata de um novo recorde do mundo. A proeza foi conseguida por um Audi A2, numa viagem entre MuniqueBerlim.

Um protótipo de um Audi A2 movido apenas por um motor elétrico percorreu esta madrugada os 600 quilómetros que separam Munique, capital da Baviera (Sul da Alemanha) de Berlim, sem precisar de recarregar as baterias.

"Se algum jornalista precisar de recarregar o seu iPhone ainda temos alguma energia disponível", afirmou, visivelmente bem disposto, o piloto Mirko Hannemann, 27 anos, à chega à capital alemã, depois de cumprir sete horas de viagem.

Fonte da Audi lembrou que este pequeno familiar oferece os mesmos níveis de conforto e segurança dos veículos movidos por combustíveis fósseis, tais como direção assistida, airbags, ar condicionado, bancos aquecidos e uma velocidade recomendada de 130 quilómetros/hora.

Recorde-se que a autonomia limitada dos veículos totalmente elétricos, quando comparados com os movidos por motores híbridos ou de explosão, tem sido apontada como a sua principal fragilidade.

Novo "recorde do mundo"

 

O ministro alemão da Economia, Rainer Bruederle, não tem dúvidas de que se trata de um novo "recorde do mundo".

"Até hoje, os veículos elétricos não conseguiam fazer mais do que 60 ou 70 quilómetros sem precisarem de recarregar as baterias", afirmou o governante durante uma conferência de imprensa. "Estamos perante um inequívoco salto tecnológico", rematou.

Recorde-se que investigadores do Japan Electric Vehicle Club já tinham conseguido, em testes, fazer com que um veículo elétrico percorresse cerca de mil quilómetros sem ter de recarregar as baterias, mas os técnicos responsáveis pelas que equipam o Audi A2, lekker EnergieDBM Energy , lembram que não se tratava um automóvel comum.

Em 2020, o governo alemão quer ver em circulação um milhão de automóveis elétricos. Em 2013 a BMW e a Volkswagen contam ter os primeiros modelos à venda.

fonte:expresso

 

25
Out10

IBE mostra rumo eléctrico da Seat

adm

A marca espanhola integrante do Grupo VW mostrou no Salão de Paris o protótipo IBE, o qual desvenda caminhos futuros a seguir pela Seat nos próximos anos. Entre eles está a mobilidade eléctrica.

As formas do IBE, mais do que anteciparem moldes finais de modelo futuro, revelam o código genético que irá definir o design dos próximos lançamentos da marca, caso do novo Leon, previsto para 2012.

A presença de motor eléctrico alojado sob o capot dianteiro mostra que a Seat está empenhada no desenvolvimento da tecnologia que poderá revolucionar a mobilidade urbana. 

Para o caso, é utilizada unidade capaz de rendimento máximo de 102 cv, o suficiente para impulsionar os 1100 kg que pesa o IBE dos 0 aos 100 km/h em 9,7 s. Em condições de utilização normal, o motor possui modo económico que se fica pelos 68 cv.

O armazenamento energético está a cargo de pack de baterias de iões de lítio colocado sob o piso da bagageira que, com capacidade de 18 kWh, permite autonomia na ordem dos 130 km e atingir velocidade máxima de 160 km/h.

fonte:abola

24
Out10

Citröen tem 12 encomendas em Portugal para carro eléctrico

adm

Citröen tem 12 encomendas em Portugal para carro eléctrico

 

 

 

A Citröen já recebeu 12 encomendas em Portugal para o novo carro eléctrico C-Zero, que hoje pôde ser testado durante o III Seminário Ibérico de Estacionamento, que decorre em Albufeira até sexta-feira.

O carro, que deverá começar a ser comercializado a partir de Janeiro, destina-se sobretudo a trajectos curtos na cidade, uma vez que a sua autonomia é de 150 quilómetros, disse à agência Lusa Miguel Sá da Bandeira, da Citröen Portugal.

Para recarregar por completo a bateria do C-Zero são necessárias seis horas, contudo existem formas de recarregamento mais rápido, explicou o responsável aos jornalistas à margem do seminário que decorre num hotel em Albufeira.

O automóvel, cuja velocidade máxima é de 130 quilómetros por hora, custa 36.000 euros e o recarregamento de bateria deverá rondar cerca de 1,20 euros, para uma autonomia de 100 quilómetros.

Apesar de a bateria poder ser recarregada em casa num tomada normal, está a ser montada no País uma rede de pontos de recarregamento na via pública que já está a ser testada pela EDP mas que ainda não está aberta ao público.

Segundo Rui Marques, da EDP Inovação, existem actualmente 40 pontos da rede em Lisboa e mais 25 municípios, estimando-se que até ao Verão de 2011 existam em Portugal 1.300 pontos de recarregamento lento e 50 de recarregamento rápido.

Metade das estruturas (20) estão na zona de Lisboa, disse o mesmo responsável, acrescentando que existem também locais gratuitos de recarregamento em parques de estacionamento de algumas superfícies comerciais.

O custo do recarregamento na rede instalada na via pública ainda não foi definido, sublinhou, lembrando que o uso de carros eléctricos pode ajudar a reduzir a factura energética portuguesa, que actualmente se cifra nos 6 mil milhões de euros.

fonte:autoportal

22
Out10

Tesla desenvolve Toyota RAV4 eléctrico

adm

Tesla desenvolve Toyota RAV4 eléctrico

 

 

Variante eléctrica do RAV4 tem lançamento agendado para 2012. Primeiros protótipos já estão em produção

A Testa Motors e a Toyota assinaram um acordo para o desenvolvimento de uma versão eléctrica do crossover RAV4 para entrar no mercado norte-americano dos veículos eléctricos em 2012.

O arranque do desenvolvimento vai iniciar-se com a produção de alguns protótipos na Tesla, para posterior avaliação por parte da Toyota.

A Tesla procura beneficiar dos processos de desenvolvimento da Toyota e das técnicas de produção, enquanto a marca japonesa pretende compreender a tecnologia utilizada nos eléctricos da Tesla.

fonte:autoportal

22
Out10

Encontro de super-eléctricos: Citroën Survolt contra Agni Z2

adm

Encontro de super-eléctricos: Citroën Survolt contra Agni Z2

 

 

Vanina Ickx e Jenny Tinmouth lançaram-se em duelo... surdo, ao volante do Citroen Survolt e Agni Z2

Mais tarde ou mais cedo havia de acontecer: carro super-desportivo eléctrico enfrenta, em pista, moto de corrida... eléctrica! E assim foi. No circuito britânico de Thruxton, as pilotos Vanina Ickx, piloto das Le Mans Series e filha do ex-piloto de Fórmula Jacky Ickx, ao volante do Citroen Survolt e Jenny Tinmouth na moto Agni Z2, lançaram-se em duelo... surdo!

A troca de liderança foi constante entre os 1150kg do Survolt e os 222kg da Agni Z2. No caso do eléctrico da Citroen ajudaram os dois motores eléctricos que, conjugados, debitam uma potência equivalente a 300 cavalos e imprimem velocidade de ponta de 260 km/h e aceleração dos 0 aos 100 km/h em menos de 5 segundos.

A Agni Z2, por seu turno, consegue alcançar 209 km/h e ascender aos 100 km/h em cerca de 3,5 segundos graças à bateria de iões de lítio constituída por 80 módulos.

Para Vanina Ickx, "esta foi uma experiência fantástica, o primeiro desafio eléctrico do género. A ausência de ruído do motor tornou o encontro interessante. Normalmente, temos uma ideia de onde o adversário está pelo som, mas com veículos eléctricos é muito mais silencioso, e a corrida ganha uma nova dinâmica. Foi muito divertido e estou muito feliz por ter feito parte deste evento único".

fonte:autoportal

20
Out10

Portugal pretende inaugurar primeira rede de carros elétricos do mundo

adm

Portugal está a caminho de abrir, em 2011, a primeira rede de abastecimento de veículos elétricos (EVs) do mundo, afirmou o secretário de Energia português Carlos Zorrinho.

O país, que é dependente de combustíveis fósseis importados, pretende substituir 10% da frota com veículos elétricos até 2020, com o objetivo de reduzir importações e absorver o fornecimento da crescente indústria de energia eólica.

"Na primeira metade de 2001, Portugal terá uma rede nacional para carregar esses veículos. Será possível viajar pelo país inteiro sem problemas de carregamento elétrico", contou Zorrinho, durante o Fórum Europeu sobre a Energia do Futuro, que acontece até quinta-feira em Londres.

A rede, que se chama MOBI.E e é controlada pela companhia Energias de Portugal, vai incluir 1,3 mil estações de carregamento normais e 50 rápidas em shopping centers, estacionamentos, postos de gasolina e hotéis em 25 cidades do país.

O sistema de carregamento será compatível com todas as marcas de veículos elétricos, inclusive motocicletas elétricas e veículos pesados, quando estiverem disponíveis.

Portugal espera que o uso abragente de carros elétricos possa barrar a necessidade de importar combustíveis e ajudar a absorver parte da energia limpa que será gerada nas próximas décadas.

O plano é de melhorar a capcidade energética do setor eólico de 5 gigawatts, valor que se espera ao final de 2010, para 8,5 GW em 2020, já que o país é isolado da rede energética do resto do continente europeu, por conta da não-conexão das linhas de energia entre Espanha e França.

A construção de linhas que cruzem os montes Pireneus até a França foi adiada por anos, aprisionando grandes quantidades de energias renováveis na Península Ibérica.

"Essa talvez seja a principal fragilidade da Europa para ser competitiva com o resto do mundo", defende Zorrinho. "As redes de energia não são desenvolvidas, e não permitem que exista um mercado interno de energia. Existem barreiras físicas."

Lisboa oferece €5 mil para os compradores dos primeiros 5 mil EVs colocados à venda, com posteriores benefícios fiscais e mais €2,3 mil para a venda de motores velhos a combustão.

O preço alto dos veículos elétricos, comparado àqueles movidos à gasolina ou diesel, é o maior obstáculo para a venda de EVs em outros países europeus.

Em Portugal, entretanto, as altas taxas em carros convencionais fazem com que os EVs sejam apenas um pouco mais caros do que os competidores que emitem gases estufa, fazendo com que os elétricos sejam uma opção atraente para os consumidores.

Suporte Solar

Portugal possui um dos maiores setores de energia solar do mundo, que recebe grandes incentivos governamentais, mas, ao contrário da Espanha e da Alemanha, que buscam podar o suporte a projetos solares, Lisboa não tem planos de cortar subsídios.

Segundo Zorrinho, "Não há planos de redução. O desenvolvimento desse setor é crucial". E pontua: "Nós vamos manter todos os compromissos com essa indústria".

O secretário também diz que o suporte financeiro para os projetos existentes foi assegurado, mas como os custos para tecnologia caem, menor será o suporte necessário para fazer a energia solar ser competitiva no futuro.

fonte:estadao

19
Out10

Renault Fluence eléctrico já tem preço para Portugal

adm

Renault Fluence eléctrico já tem preço para Portugal

 

 

A Renault acaba de apresentar a versão definitiva do seu modelo três volumes cem por cento eléctrico, o Fluence Z.E., que será comercializado depois do Verão de 2011, em Portugal, por um valor a partir de 21.620 euros, valor que inclui IVA à taxa em vigor e incentivo fiscal de 5.000 euros.

Ao valor de compra do veículo, acresce a subscrição do aluguer da bateria e dos serviços a ela associados, no montante de 79 Euros mês (já com IVA) para 10.000 km/ano.

O Fluence Z.E. é um automóvel cem por cento eléctrico vocacionado para a família. Com um comprimento de 4,75m, a versão eléctrica do Fluence tem mais 13 centímetros que a versão térmica, de modo a permitir a integração das baterias atrás dos assentos traseiros. Esta versão distingue-se ainda pelas capas dos espelhos retrovisores em preto brilhante, pelos frisos pintados da cor da carroçaria e pelas duas pequenas portas de acesso às tomadas que permitem o carregamento das baterias, situadas por cima das rodas dianteiras.

No interior, o painel de instrumentos integra indicadores de controlo e de medida relacionados com a propulsão eléctrica. Por exemplo, o habitual conta-rotações foi substituído por um mostrador dedicado às informações relativas à autonomia e carga.

O Fluence Z.E. será proposto com 2 níveis de equipamento, contando, de série, com sistema de navegação inteligente integrado, Bluetooth, climatização automática bi-zona, ignição automática dos faróis e limpa-vidros com sensor de chuva.

O motor eléctrico debita uma potência de 95 cv, com o regime máximo a ser atingido às 11.000 rpm, enquanto o binário máximo é de 226 Nm. A velocidade máxima está limitada, electronicamente, a 135 km/h e a autonomia é de 160 km em ciclo misto.

No caso do Fluence, o motor é alimentado por uma bateria de ião-lítio com uma capacidade energética de 22 kWh, recarregável de duas formas: carga standard e sistema “quickdrop”.

 

Modos de carga:

- Carga standard: é o modo de carga comum e o mais prático para os utilizadores. Ligando simplesmente a viatura a uma tomada no domicílio ou num local de carga no exterior (num estacionamento, por exemplo) permite efectuar uma carga completa entre 3h30/8h, dependendo da potência disponível e do tipo de veículo (3h30 para o Twizy, entre 6h/8h para o Fluence Z.E., ZOE Preview e Kangoo Express Z.E.). Para a carga no domicílio existem 2 possibilidades: ligação a uma “wall-box” (posto de carregamento doméstico) ou numa tomada clássica através dum cabo EVSE (Electric Vehicle Supply Equipment) proposto como acessório.

- Carga rápida: quando é necessário recarregar rapidamente a bateria, basta ligar a viatura a uma das tomadas “carga rápida” instaladas na via pública para recuperar 50 km de autonomia em 30 minutos. Numa fase inicial, esta forma de carregamento estará apenas disponível para o Renault ZOE Preview, seguindo-se o Renault Fluence Z.E. e o Renault Kangoo Express Z.E..

- Sistema “quickdrop”: em determinados países vão ser instaladas estações automáticas de troca de baterias. O cliente vai poder substituir a sua bateria descarregada por uma com carga total em apenas 3 minutos. Até ao momento, estas estações estão previstas para Israel e Dinamarca, numa parceria com a Better Place

O Renault Fluence Z.E. será fabricado na unidade da Renault em Bursa (Turquia), nas mesmas linhas de produção que a versão térmica do Fluence, e já pode ser pré-reservado em www.renault-ze.com. Esta pré-reserva permitirá ao futuro cliente ter prioridade na aquisição do veículo aquando da comercialização.

O Fluence Z.E. faz parte de uma ofensiva de quatro veículos eléctricos que a Renault vai lançar no espaço de dois anos, juntando-se ao Kangoo Z.E. (20.000 euros), que será comercializado em meados do próximo ano, ao dois lugares Twizy e ao Zoe.

fonte:autoportal

17
Out10

Volvo C30 eléctrico já em 2011

adm

Volvo C30 eléctrico já em 2011

 

Stefan Jacoby, presidente da Volvo confirmou que o C30 DRIVe, versão eléctrica do modelo compacto da marca sueca, será mesmo fabricado, tendo fixado o inicio da sua produção para o próximo ano.

Uma dezena de exemplares do C30 eléctrico tem, aliás, vindo já a ser testados nas estradas de Gotemburgo, na Suécia, preparando agora a marca nórdica a realização de idênticos ensaios em frotas de empresas nos Estados Unidos da América e China.

Equipado com um motor eléctrico, alimentado pela energia armazenada nas suas baterias de iões de Lítio, que podem ser carregadas em casa ou numa estação de serviço, demorando oito horas, desenvolve 111 cavalos de potência, acelera dos 0 aos 100 km/h em 10,5 segundos, alcança os 130 km/h de velocidade máxima. Mas, mais importante que tudo isto é a sua autonomia de 150 km.

O construtor sueco estima que, em 2020, os automóveis eléctricos representem entre 5 a 10% do mercado total e nos planos da Volvo está o lançamento de vários modelos eléctricos.

Para além do C30 eléctrico, está previsto o lançamento de um híbrido diesel Plug-in (de ligar à tomada), a ser lançado em 2012, integrado na gama da nova geração da carrinha V70.

 

Fonte:autoportal

Pág. 1/2

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-nos no Facebook

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D