Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Carros Electricos

Tudo sobre carros eléctricos, noticias, novidades, apresentações, artigos técnicos, esquemas técnicos, tecnologia, etc.

Tudo sobre carros eléctricos, noticias, novidades, apresentações, artigos técnicos, esquemas técnicos, tecnologia, etc.

Carros Electricos

24
Jan11

Mazda vai vender eléctricos em sistema de leasing

adm

A Mazda está a desenvolver um veículo eléctrico, o qual planeia começar a comercializar no Japão, na Primavera de 2012. O novo modelo tem por base o Demio, contará com uma autonomia de 200 quilómetros e será proposto num sistema de leasing a entidades governamentais locais e a clientes de frotas.

Através deste programa de leasing para veículos eléctricos, a Mazda espera alargar os seus conhecimentos sobre as necessidades inerentes à utilização desse tipo de veículos e das demais tecnologias que recorram a electricidade.

fonte:autohoje

24
Jan11

Nissan: carro eléctrico é «futuro da indústria»

adm

O presidente da Nissan, Carlos Ghosn, afirmou esta segunda-feira que o carro eléctrico é «o futuro da indústria automóvel», representando uma «nova visão de mobilidade sustentável» à «escala global». 

O responsável falava em Paris, na apresentação do evento Carro do Ano 2011, que distinguiu o Nissan Leaf, o primeiro carro 100 por cento eléctrico a merecer a distinção nas 48 edições do prémio. 

Os 58 membros do júri do Carro do Ano ¿ «jornalistas altamente conceituados da área automóvel de 23 países europeus», indica um comunicado da organização ¿ escolheram o Nissan Leaf, em detrimento de seis novos automóveis convencionais que constavam na lista de finalistas. 

«No futuro, estou convencido de que iremos ver outros automóveis eléctricos a serem nomeados como Carro do Ano», disse Håkan Matson, presidente do júri, discursando na cerimónia.

O Nissan Leaf é alimentado por um motor eléctrico compacto, colocado à frente e que acciona as rodas dianteiras. O motor CA debita 80 kW de potência e 280 Nm de binário, o suficiente para uma velocidade máxima de 145 km/h. O motor eléctrico é «abastecido» por uma bateria de iões de lítio laminada, desenvolvida pela Nissan, com uma potência de mais de 90 kW.

fonte:agenciafinanceira

23
Jan11

Toyota pesquisa novos materiais para tornar carros elétricos mais eficientes

adm

Magnésio, alumínio e outros materiais são potenciais substitutos para o lítio das baterias

 

Você já deve ter se perguntado sobre o porquê de carros elétricos ainda ficarem restritos, quase que exclusivamente, às feiras de automóveis, expostos como promessa de um futuro que não chega nunca. Um desses porquês está nas baterias feitas de lítio - apesar de eficientes, as baterias ainda estão longe de ser uma alternativa aos combustíveis fósseis realmente competitiva. Mas é claro que há muita gente debruçada sobre o problema.

 

A Toyota, maior fabricante de carros híbridos do mundo, anunciou que está desenvolvendo uma bateria de magnésio capaz de guardar o dobro da energia das atuais baterias de células de lítio-íon. Pretende ter a tecnologia implementada até 2020.

 

Enquanto isso, a empresa anunciou a pesquisa em outros materiais como o alumínio e o cálcio como potenciais bases para novas bateriais.

 

Mas a Toyota não está sozinha nessa briga.

 

A Nissan e a GM anunciaram no fim de 2010 o lançamento de veículos com baterias de lítio mais eficientes, com possibilidade de uso prolongado e maior autonomia. Para os próximos cinco anos, a Nissan pretende comercializar cerca de 500 mil unidades de veículos completamente movidos a bateria, tornando-se a maior no segmento de carros exclusivamente elétricos.

 

Em resumo, ainda pode demorar um pouco para vermos veículos totalmente elétricos cruzando longas distâncias nas nossas estradas, mas é bom ver que as montadoras não desistiram desse objetivo.

 

Fonte: Bloomberg

22
Jan11

Mitsubishi entrega primeiro i-MiEV a um particular

adm

 

A Mitsubishi Motors de Portugal, através do seu Concessionário Univex, entregou na passada quarta-feira, o primeiro i-MiEV a um cliente particular, em Portugal. Este é mais um marco na história da mobilidade sustentável depois de iniciada a fase de vendas do eléctrico da marca japonesa a empresas.

O construtor japonês iniciou a produção em série do seu automóvel eléctrico em Junho de 2009. A 14 de Janeiro, a marca já tinha produzido 6000 i-MiEV e, em 2011, conta atingir as 18.000 unidades fabricadas.

O i-MiEV é um carro eléctrico de quatro lugares e cinco portas equipado com um motor eléctrico de 67cv e 180 Nm de binário máximo, capaz de alcançar uma velocidade máxima de 130 km/h, e acelerar dos 0 aos 100 km/h em cerca de 15 segundos. Tem uma autonomia de 150 km e um custo inferior a 1,5 euros por cada 100 km de utilização.

Carros eléctricos libertam país do petróleo, defende Sócrates

A alimentação do motor é assegurada por baterias do tipo «Lithium ion», colocadas debaixo dos bancos dos passageiros. A sua recarga é feita através de um cabo que pode ser ligado a uma qualquer tomada doméstica de 220 v. Uma carga total leva 6 horas a ser cumprida, reduzindo-se para 30 minutos com um carregador rápido (carrega de zero a 80% da sua carga total).

No mercado português, o eléctrico da Mitsubishi está disponível desde 30.250 euros (preço com o incentivo do estado incluído). O preço de venda a empresas (não beneficia de incentivo do estado) arranca nos 32.250 euros. A garantia é de 5 anos ou 100.000 km, em todos os componentes eléctricos (incluindo baterias).

fonte:http://www.autoportal.iol.pt

18
Jan11

Mercedes confirma produção do SLS AMG eléctrico

adm

 

Uma das principais «estrelas» dos últimos certames mundiais, o Mercedes SLS AMG E-Cell, a versão cem por cento eléctrica do desportivo SLS AMG, vai mesmo chegar à estrada. A marca alemã confirmou no Salão Automóvel de Detroit que o desportivo eléctrico está nos planos para passar à fase de produção, no âmbito da estratégia «AMG Performance 2015», plano com o objectivo de reduzir consumo de combustível e emissão de poluentes sem prejudicar desempenho dinâmico.

Para isso, em lugar do imponente V8 a gasolina de 6,3 litros, capaz de produzir 571 cv, o SLS AMG E-Cell conta com quatro motores eléctricos, colocados próximos das rodas, tornando-o num veículo com tracção às quatro rodas, possuindo um sistema inteligente que controla com precisão a quantidade de potência distribuída a cada roda.

A potência combinada dos quatro motores eléctricos é de 526 cavalos, e o binário de 880Nm, que ligados a duas transmissões, uma em cada eixo, permitem ao SLS AMG E-Cell alcançar os 100 km/h ao fim de apenas 4 segundos.

A energia é disponibilizada por uma bateria de lítio de 400 volts, recarregável através de uma qualquer tomada doméstica mas também durante as travagens. Os módulos da bateria encontram-se colocados atrás da consola, no túnel central e por trás dos bancos dos passageiros, para melhor distribuição de peso.

O habitáculo foi revisto para reflectir a mudança de combustível, contando agora com um mostrador de autonomia e estado de carga das baterias. A grande novidade é um painel «touch-screen» de 10 polegadas, que não se destina apenas a gerir climatização, áudio e navegação, mas também conhecer o fluxo de energia que está a ser transmitido a cada roda.

Entretanto, tanto Audi como BMW, estão também a avançar com os planos de desenvolvimento dos respectivos desportivos eléctricos: R8 e-tron, versão eléctrica do desportivo R8, e a BMW com o programa de testes do Vision EfficientDynamics, um desportivo híbrido equipado com motor diesel.

fonte:http://www.autoportal.iol.pt/

18
Jan11

Mobicar: Produção de carro eléctrico português arranca em 2012http://www.autoportal.iol.pt/galeria/91352/368x276

adm

«Mobicar» terá tracção traseira e será mais pequeno que um smart. Produção deverá arrancar no segundo semestre de 2012

 

O “Mobicar", o carro eléctrico português deverá começar a ser produzido no segundo semestre de 2012, segundo Manuel Oliveira, director de protótipos do CEIIA (Centro de Engenharia e Inovação para a Indústria Automóvel).

"Sabemos que vai ser um carro de três lugares, 100% eléctrico, com uma autonomia alvo de 100 quilómetros e uma velocidade máxima de 80 quilómetros/hora. E numa primeira fase será um carro L7 (matrícula amarela), categoria abaixo da M1 (à qual corresponde a matricula branca normal)", completou o mesmo responsável.

O carro terá também "tracção traseira, entre 2,50 e 3,10 metros, ou seja semelhante a um Smart mas mais pequeno. Um carro exclusivamente de cidade, pela autonomia e pela interdição de rolar nas auto-estradas, como todos os L7".

De momento não tem outro nome se não "Mobicar" - já que entra na lógica do consórcio constituído para a mobilidade eléctrica em Portugal, a Mobi-e, mas poderá chegar ao mercado com outra denominação.

O CEIIA prevê projectar um "chassis modular comum a várias plataformas (passageiros, carga)" e apesar de ainda não estar preocupado com as questões de engenharia, admite que "numa primeira fase caberá à indústria portuguesa fornecer as peças para o carro".

O responsável avança que não há ainda preços definidos, apenas um calendário até ao primeiro carro rolar. "Entre Outubro e o final do ano deveremos ter o carro zero, o primeiro protótipo funcional, que será apresentado, e até Março, meados do próximo ano dez protótipos que poderão ser distribuídos pelo consórcio para apresentações. Depois será o início de produção", disse Manuel Oliveira.

A empresa que fará a montagem em série do carro vai ser a VN Automóveis. No entanto, os 15 engenheiros que estão a trabalhar no projecto já têm um concorrente directo.

"Na Noruega já existe um carro (L7) exclusivamente eléctrico em cuja concepção o CEEIA também esteve envolvido, o Buddy. Está a rodar, a ser vendido e funciona. A maior parte das peças do Buddy são produzidas em Portugal, foi desenvolvido pelo CEEIA, integra indústria portuguesa e é montado na Noruega", acrescentou.

Carro eléctrico norueguês a caminho de Portugal

Outra questão é competir com todas as propostas da indústria automóvel para o sector eléctrico. Uma tarefa que Manuel Oliveira diz que "não será fácil".

 

fonte:http://www.autoportal.iol.pt/

18
Jan11

Honda inicia programa de testes de veículos eléctricos no Japão

adm

Diversos veículos eléctricos, veículos híbridos com ligação à rede eléctrica (plug-in), scooters e mini-carros eléctricos vão começar a ser testados pela Honda em programas específicos

 

Honda anunciou o Programa de Testes de Veículos Eléctricos, a realizar em conjunto com a Prefeitura de Saitama, no Japão, para os produtos de mobilidade pessoal da geração seguinte, incluindo veículos eléctricos, veículos híbridos com ligação à rede eléctrica (plug-in), scooters e mini-carros eléctricos.

As especificidades deste programa de testes, os veículos de teste e as estações solares de recarga tiveram a sua apresentação ao público no Japão. A realizar em ambientes de transporte urbano do mundo real, o programa estará focado nas motos, automóveis e produtos de força com base em tecnologias electromotrizes. Este abrangente programa também fará uso de comunicações e telemática avançadas e de tecnologias de estações solares para recarga de baterias, de forma a explorar formas futuras de mobilidade pessoal e respectivo potencial de redução das emissões de dióxido de carbono (CO2).

Principais objectivos

Honda inicia programa de testes de veículos eléctricos no JapãoEm Março de 2009, a Honda e a Prefeitura de Saitama concluíram um acordo de colaboração em problemas ambientais. Com base neste acordo, a marca nipónica vai iniciar um Programa de Testes de Veículos Eléctricos nas cidades de Saitama, Kumagaya e Chichibu em que apresenta avançadas tecnologias electromotrizes, de comunicação e telemática, de forma a conseguir, no futuro, uma sociedade com uma mobilidade de baixo teor de carbono.

Este programa vai estudar a funcionalidade e a conveniência das tecnologias electromotrizes incluídas nos produtos de mobilidade pessoal da geração seguinte, incluindo produtos Honda, tais como veículos eléctricos, veículos híbridos com ligação à rede eléctrica (plug-in), a scooter eléctrica EV-neo e o mini-carro eléctrico de 4 rodas Monpal ML200.

O programa vai ainda incidir sobre a eficácia da produção de electricidade a partir de estações solares e de outras fontes de energia renováveis na ajuda para conseguir uma sociedade de mobilidade com baixo teor de carbono e sobre a eficácia das comunicações e telemática avançada para melhorar a conveniência e a utilização dos produtos pelos clientes.

Honda inicia programa de testes de veículos eléctricos no JapãoCom base nos resultados deste programa, aHonda planeia continuar a evoluir as suas tecnologias electromotrizes para aplicação em produtos de mobilidade pessoal. Em combinação com a forte posição da marca no campo dos painéis solares, dos sistemas de co-geração e de outros produtos de produção de energia, estas tecnologias electromotrizes ajudarão a Honda a trabalhar juntamente com os clientes para alcançar o objectivo de “Gestão Total da Energia”, um sistema que abasteça as residências e as comunidades com energia para utilização pessoal, apoiando um estilo de vida confortável e de baixo teor de carbono.

No passado dia 15 de Dezembro de 2010, a Honda anunciou o seu Programa de Testes para Veículos Eléctricos nos Estados Unidos da América (Torrance, Califórnia). Além do Japão e dos Estados Unidos, o construtor japonês está a considerar a possibilidade de realizar um programa semelhante na China.

Veículos do programa

Honda inicia programa de testes de veículos eléctricos no JapãoAlém dos automóveis, das scooters e dos carrinhos eléctricos de emissões zero, os testes vão incluir veículos híbridos de ligação à rede eléctrica (plug-in), que combinam um motor a gasolina com dois motores eléctricos de elevada potência.

Em relação ao Veículo Eléctrico (EV) utilizado nos testes, com base no popular Fit (Jazz na Europa), reconhecido pela sua carroçaria compacta e manobrável e superior funcionalidade, este veículo apresenta um motor eléctrico coaxial e outras tecnologias electromotrizes desenvolvidas para o veículo eléctrico a células de combustível FCX Clarity, em combinação com uma bateria de iões de lítio produzida pela Toshiba. A recarga a partir de uma fonte de alimentação de 200V demora menos de seis horas, com a autonomia deste veículo a exceder os 160 quilómetros.

No que toca ao veículo híbrido de ligação à rede eléctrica (plug-in) utilizado, com base na plataforma do veículo de 4 portas de média dimensão Inspire, este veículo apresenta um económico motor i-VTEC de 2.0 litros e dois motores eléctricos de elevada potência, especialmente desenvolvido para este sistema. O veículo pode ser operado em três modos de condução: totalmente eléctrico, híbrido a gasolina-eléctrico e transmissão directa pelo motor de combustão. A bateria de iões de lítio é fabricada pela Blue Energy e, em modo totalmente eléctrico, a autonomia pode alcançar entre 15 e 25 quilómetros.

Honda inicia programa de testes de veículos eléctricos no JapãoTambém em acção vai estar a scooter eléctrica EV-neo, cujo programa de aluguer teve início a 24 de Dezembro de 2010 a empresas de entregas a curta distância e a proprietários de negócios individuais. A scooter vai receber uma cor personalizada como veículo de teste. Nos testes vai ainda participar o Monpal ML200, inicialmente lançado em 2006, este veículo é um carrinho eléctrico de quatro rodas, elegante, confortável, muito estável e fácil de conduzir.

Em teste vai estar também uma estação solar de recarga de baterias. Localizada no interior das instalações da sede da Honda em Wako, Prefeitura de Saitama, esta estação de recarga possui um sistema gerador solar fabricado pela Honda Soltec. A marca vai usar esta estação, em combinação com avançadas tecnologias de comunicações e telemática, para testar uma grande variedade de objectivos do programa.

Utilizando os serviços do InterNavi Premium Club, ou seja, a rede Honda de informação para automóveis, o fabricante nipónico vai testar as comunicações com a estação de recarga, para melhorar a conveniência e a segurança dos clientes. Usando esta ferramenta de suporte, o cliente pode pesquisar estações de recarga, definir destinos, confirmar diversos aspectos do estado do veículo em aceder a outras informações através de um smartphone ou do ecrã do sistema de navegação do veículo.

Mesmo estando afastado do veículo de teste, o cliente pode visualizar um mapa no seu smartphone, confirmando a distância que o veículo ainda se pode deslocar com a carga restante na bateria e também pesquisar estações de recarga nessa área. Posteriormente, o cliente pode seleccionar uma estação de recarga a partir dos resultados da pesquisa, enviar as informações dessa estação ao veículo, através do Centro de Informações InterNavi e definir a estação como destino no ecrã do sistema de navegação. Finalmente, o sistema de navegação guia o cliente ao destino da estação de recarga.

 

fonte:http://www.lusomotores.com

15
Jan11

Volvo C30 eléctrico à prova de choque

adm

Uma das questões que mais se levanta com o aparecimento dos carros eléctricos é a sua segurança. Alguns mitos vão sendo criados, mas para os combater a Volvo decidiu levar ao Salão de Detroit os resultados de um crash test que fez com o seu primeiro modelo eléctrico, o C30. O teste foi levado a cabo num choque frontal a 64 km/h com as baterias totalmente carregadas.

 

"O teste produziu exactamente os resultados que esperávamos. O C30 eléctrico oferece o mesmo nível de segurança do que um C30 com um motor de combustão", garante Jan Ivarsson, responsável de segurança da Volvo.

 

"O nosso trabalho consistiu em desviar as baterias das zonas de deformação do veículo e também da zona onde os passageiros viajam", referiu o mesmo responsável da marca sueca. Assim, as baterias foram colocadas na mesma zona onde costuma estar o depósito de combustível (ainda que estas ocupem mais espaço) e a estrutura onde se encaixam foi substancialmente reforçada. Todas as cablagens do sistema eléctrico têm uma blindagem magnética para evitar curto-circuitos. Em caso de colisão os sensores cortam a corrente em 50 milissegundos, mais ou menos o mesmo tempo que o airbag demora a disparar.

 

A Volvo prova assim que o passo dado na procura por soluções mais ecológicas e as novas formas de locomoção não afectam a segurança dos automóveis e dos seus passageiros.

 

O Volvo C30 eléctrico conta com um motor de 110 CV, atinge os 130 km/h, acelera dos 0 aos 100 km/h em 10,5 segundos e tem uma autonomia que varia entre 120 e 150 km. O modelo sueco continuará os testes de estrada durante 2011.

fonte:turbo.sapo

13
Jan11

Lisboa terá táxis eléctricos da Renault

adm

 

 

A Renault Portugal e a Autocoope assinaram uma carta de intenções, que prevê que a cooperativa de táxis de Lisboa encomende dez eléctricos da marca do losango (incluindo o Fluence Z.E.), no último trimestre do ano.

«Em função do anúncio da comercialização do Fluence Z.E. no segundo semestre, rapidamente chegámos à conclusão que podia ser uma excelente solução para a nossa cooperativa» reconhece Carlos Ramos, o presidente da direcção da Autocoope. «Os reduzidos custos de utilização, a menor manutenção e a necessidade de contribuirmos para uma cidade com melhor qualidade de vida ambiental, foram os principais factores que justificaram a assinatura desta carta de intenções com a Renault Portugal» - acrescentou o responsável.

A gama de eléctricos da Renault é constituída pelo Fluence Z.E, pelo Kangoo Z.E, pelo Twizy Z.E. e pelo Zoe Z.E.

fonte:http://www.autohoje.com

05
Jan11

Ford mostra imagem da versão eléctrica do Focus

adm

 

A Ford deu início à contagem decrescente para a apresentação da versão eléctrica do Focus, cuja estreia está agendada para a Feira Internacional de Electrónica e Consumo de Las Vegas, que decorre nos próximos dias, entre 6 e 9 de Janeiro, com a divulgação de uma primeira imagem, em formato «teaser».

Por enquanto, as informações são escassas, mas a marca norte-americana adiantou que o Focus «Electric Vehicle» estará disponível, pelo menos numa primeira fase, em alguns mercados a título experimental, equipado com baterias desenvolvidas em colaboração com a LG. Tudo indica que serão capazes de proporcionar uma autonomia máxima na ordem dos 160km.

fonte:autoportal

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-nos no Facebook

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D