Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Carros Electricos

Tudo sobre carros eléctricos, noticias, novidades, apresentações, artigos técnicos, esquemas técnicos, tecnologia, etc.

Tudo sobre carros eléctricos, noticias, novidades, apresentações, artigos técnicos, esquemas técnicos, tecnologia, etc.

Carros Electricos

31
Jul11

BMW apresenta i3: o «mini» 100% eléctrico

adm

 

Antecipando o Salão Automóvel de Frankfurt, que se realiza em meados de Setembro, a BMW deu a conhecer o i3 Concept, estudo do primeiro modelo da sub-marca «i», destinado a uma utilização maioritariamente citadina, pela sua dimensão, vertente ecológica e agilidade. 

Em simultâneo, a marca alemã apresentou também o segundo protótipo desta «Série i», o i8, um super-desportivo híbrido que promete uma velocidade máxima de 250 km/h e, sobretudo, um consumo médio de 3 litros aos cem (ver em notícias relacionadas).

O i3, que tem lançamento agendado para o final de 2013, mede 3,845m de comprimento, e conta com cinco portas, quatro lugares e uma bagageira com 200 litros de capacidade, estando equipado com um motor eléctrico, capaz de transmitir às rodas traseiras uma potência de 170 cv e 250 Nm de binário máximo.

Alimentado por um conjunto de baterias de iões de lítio arrumadas sob o piso do habitáculo, que podem ser recarregadas numa simples tomada da rede doméstica ou posto público (no modo rápido, 80% da carga reposta em 1 hora de ligação à corrente), o i3 Concept consegue percorrer entre 130 a 160 km.

A marca alemã anuncia uma velocidade máxima de 150 km/h e uma aceleração dos 0 aos 100 km/h em apenas 7,9 segundos.

No futuro será disponibilizado, como opção, uma tecnologia, denominada «REx», que permitirá prolongar a autonomia do i3, e que consistirá num pequeno motor a gasolina instalado no carro e que servirá de gerador, preservando a energia nas baterias e aumentando assim a autonomia do automóvel. J.R.

fonte:http://www.autoportal.iol.pt/

28
Jul11

Opel Ampera por 42.900 €

adm

O novo Opel Ampera chegará à Europa e a Portugal com o preço recomendado de 42.900 € (incluindo impostos), mas o custo praticado em cada país poderá apresentar ligeiras diferenças. As primeiras unidades serão entregues antes do final deste ano e a marca estima que as vendas em 2012 atinjam 10.000 automóveis.

O revolucionário Ampera introduz outro conceito no mercado automóvel, tratando-se de veículo eléctrico (VE) sem restrições em termos de autonomia, devido à associação com motor térmico a gasolina (1.4/86 cv), o qual funciona como extensor da mesma, sendo neste caso superior a 500 quilómetros. 

Diz a marca que «as rodas são sempre movidas a electricidade», já que o pack de baterias de iões de lítio (16 kWh) alimenta avançado motor eléctrico de 111 kW/150 cv de potência, cuja carga completa permite percorrer entre 40 a 80 km, sem emissões, consoante o tipo de percurso e de condução. 

O consumo total anunciado é inferior a 1,6 litros/100 km e não excede 40 g/km em termos de emissão de C02 das baterias recarregam em 4 horas numa tomada doméstica normal de 230V/16 A (cabo de carga com 6 metros).
O sistema de propulsão eléctrica Voltec (370 Nm de binário instantâneo) permite atingir 100 km/h em cerca de 9 segundos e a velocidade máxima anunciada é de 161 km/h. 

Há dois modos principais de condução: Normal e Sport, além dos adicionais Montanha e Retenção de Carga. O conjunto das baterias (288 células) está posicionado sob o túnel central, em forma de T, pesando 198 kg.

O modelo de 5 portas (bagageira com 310 litros) é produzido na fábrica da GM de Hamtramck, em Detroit (EUA), e o sistema de baterias tem garantia de 8 anos ou 160.000 km.

fonte:http://www.abola.pt/

20
Jul11

Carregamento de carros eléctricos vai continuar gratuito nas auto-estradas

adm

O carregamento de baterias de carros eléctricos nas auto-estradas vai continuar gratuito, apesar da fase concorrencial no abastecimento já ter arrancado. De acordo com o jornal Público, a Galp vai continuar a manter o livre acesso aos pontos de abastecimento nas cinco áreas de serviço a nível nacional onde existe o serviço, para dinamizar o sector.

Entre as cinco áreas com este serviço encontram-se a de Aveiras e Pombal, na A1, e a estação de Oeiras, na A5. Até 2012, de acordo com o porta-voz da Galp, Pedro Marques Pereira, “os principais eixos de entradas e saídas” dos centros urbanos terão também postos de carregamento de carros eléctricos.

Segundo o Público, apesar da fase experimental do Mobi-e já ter terminado, a gratuitidade de abastecimento de carros eléctricos terá como pano de fundo o pouco peso deste mercado no total de veículos em circulação nas estradas portuguesas.

Desde o início do ano foram apenas comercializados 122 veículos eléctricos, num universo de 91.905 automóveis ligeiros de passageiros. Um número reduzido e que terá ficado aquém do esperado pelas entidades e associação do sector.

fonte:http://www.greensavers.pt/

20
Jul11

Carro eléctrico da Opel chega a Portugal em Janeiro

adm

 

A Opel apresenta na próxima quarta-feira (19 de Julho), o seu novo modelo eléctrico em Amesterdão, na Holanda, um modelo que começará a ser vendido em Portugal a partir de Janeiro.

O novo Opel Ampera quer revolucionar a questão da mobilidade dos carros eléctricos e promete que este modelo «vai a qualquer lado a qualquer hora», conforme diz Miguel Tomé, responsável pela comunicação da marca alemã.

Segundo Miguel Tomé, o Opel Ampera «é um veículo eléctrico sem restrições de autonomia ou de funcionalidade», tudo isto porque tem uma unidade de propulsão eléctrica, localizada sob o capot, e um extensor de autonomia que é activado sempre que a bateria tiver atingido o seu estado de carga mínimo. O gerador é accionado por um motor a gasolina de 1,4 litros, 63 kW/86 cv.

Com o seu sistema de autonomia alargada, os condutores do Ampera «sabem que nunca ficarão parados na estrada com a bateria descarregada», promete a marca alemã.


A marca alemã garante que a autonomia do Ampera «é suficiente para satisfazer as necessidades diárias de 80 por cento dos condutores europeus», assegurando «uma autonomia total superior a 500 quilómetros graças ao motor a gasolina de extensão da autonomia».

A comercialização do Ampera na Europa vai decorrer em quatro fases principais, iniciando-se no final deste ano, refere a Opel, sendo que os preços recomendados começarão a partir de 42.900 euros, incluindo todos os impostos. Ao contrário de outros modelos, o preço do Ampera inclui o custo total do carro com a bateria.

A Opel refere ainda que «as rodas do Ampera são sempre movidas a electricidade», com uma potência correspondente a 150 cavalos que permite, com uma carga completa da bateria, «percorrer 40 a 80 quilómetros exclusivamente a electricidade, sem emissões».

A Opel estima que as vendas do eléctrico Ampera alcancem as 10 mil unidades na Europa no final de 2012.

fonte:http://www.autoportal.iol.pt/

17
Jul11

Nissan, Peugeot e Mitsubishi já venderam 111 eléctricos

adm

Vendas dos carros eléctricos em Portugal superam estimativas das marcas, que acreditam que ainda há um longo caminho a percorrer.

Custam 30 mil euros e as baterias não duram 200 quilómetros, mas mesmo assim os portugueses mostram-se mais entusiasmados em comprar um carro 100% eléctrico do que as fabricantes automóveis previam. Desde que a Nissan, a Peugeot e a Mitsubishi lançaram em Portugal os seus carros eléctricos, no início do ano, já foram vendidos 111 veículos eléctricos. Um número baixo em comparação com as vendas de veículos a combustão, mas que mesmo assim satisfaz as marcas.

"Estamos a abrir caminho no sector automóvel, e estas coisas demoram tempo. Falamos de novas tecnologias e novas infra-estruturas de distribuição, neste caso de energia eléctrica. E, explicar isto ao cliente, mostrando os benefícios económicos e ecológicos e eliminando as inibições relativamente à autonomia, demora tempo", explica Diogo Jardim, responsável da Nissan, que já vendeu em Portugal 81 unidades do modelo Leaf (42 a empresas e 39 a particulares).

A fabricante japonesa foi a grande impulsionadora desta revolução tecnológica na indústria automóvel, tendo efectuado acordos com vários países, incluindo Portugal, para dinamizar a adopção destes veículos. O Governo português criou a rede Mobi-E, onde já definiu os locais dos 1.300 postos de abastecimento até ao final deste ano.

"Os clientes de um carro eléctrico são pessoas da classe média/média-alta, preocupados com questões ambientais mas também com forte racionalidade na análise de custos e benefícios. Temos algumas mulheres entre os primeiros clientes", refere António Pereira-Joaquim, director de comunicação da Nissan Portugal.

Já a Mitsubishi vendeu 20 unidades do i-Miev e já conta com dez encomendas certas. "Tencionamos vender mais 30 a 40 unidades até ao final do ano", adianta o relações públicas da Mitsubishi Portugal, João Viegas.

A francesa Peugeot, por seu tuno, tem 12 unidades do modelo iOn vendidas, desde o lançamento em Fevereiro, e mais 12 unidades que já estão encomendadas. Até ao final do ano, a Peugeot estima comercializar 100 iOn no mercado nacional.

Vantagens de comprar um carro eléctrico

Esta é uma boa altura para pensar em comprar um carro eléctrico, nem que seja para aproveitar os benefícios fiscais disponibilizados pelo Governo para os primeiros cinco mil clientes particulares. Mas existem outras.

"O veículo eléctrico tem uma maior eficiência com menores perdas energéticas. Não tem emissões de CO2. O motor eléctrico possui menos 10% de componentes e tem menos tempo de manutenção com menores custos associados", salienta João Viegas, da Mitsubishi Portugal. Além disso, o custo da energia eléctrica despendida por veículos eléctricos com um sistema de armazenamento de energia em baterias corresponde a um terço do valor do custo do combustível utilizado por veículos com motores de combustão interna.

fonte:http://economico.sapo.pt/n

 

10
Jul11

Nissan testa furgão eléctrico baseado no NV200

adm

 

 

A Nissan anunciou o início do programa de testes com um veículo eléctrico (VE) baseado no furgão compacto NV200. Numa primeira fase, o Japan Post Service Co., Ltd., sedeado em Chiyoda-ku, Tóquio, irá ser a entidade responsável por conduzir a unidade de teste no Japão.

A empresa utilizará o veículo para a recolha e entrega de correio durante aproximadamente dois meses na cidade de Yokohama, de modo a avaliar as capacidades sob condições normais de utilização.

Posteriormente serão desempenhados ensaios similares tanto no Japão como na Europa, onde avaliações semelhantes serão efectuadas com outras empresas.

“Os veículos de emissões zero podem desempenhar um papel notável no campo das operações logísticas para a promoção de um equilíbrio entre o crescimento económico e a protecção ambiental”, afirmou Hideto Murakami, Vice-presidente executivo da Nissan para os Veículos Comerciais Ligeiros.

De referir que o NV200 foi recentemente escolhido como a próxima geração do táxi de Nova Iorque e que está disponível no Japão e na Europa desde 2009, estando planeada a sua introdução nos Estados Unidos e na Índia.

fonte:http://www.autoportal.iol.pt/

10
Jul11

Mitsubishi i-MiEV percorre 220km e bate recorde de autonomia

adm

Na Hungria, uma equipa de jornalistas conduziu o Mitsubishi i-MiEV através de estradas públicas e sob condições normais de tráfego durante 219.5 km, com apenas um carregamento eléctrico. Esta distância não significa apenas um recorde absoluto para o i-MiEV (150 km de autonomia de acordo com os testes de condução no ciclo Europeu), mas estabelece também uma fasquia na categoria dos pequenos veículos eléctricos.

O exemplar utilizado na obtenção deste recorde era um veículo com as especificações normais de fábrica e apresentava 1700 km percorridos, não tendo recebido para este evento quaisquer alterações, além do carregamento total das suas baterias e ter aumentado a pressão dos pneus de 2,5 bar para 2,8 bar. O i-MiEV transportou 2 jornalistas e respectiva bagagem (cerca de 200 kg).

O percurso inicialmente previsto de 187 km foi percorrido a uma velocidade média de 50 km/h, em condições de tráfego normal, passando por várias povoações e circulando também em zonas de tráfego congestionado.

Ainda com autonomia, os dois jornalistas circularam até o conta-quilometros indicar 200 km percorridos. A partir desse momento o alarme do modo “Turtle” (indicador de carga mínima de bateria) accionou e o i-MiEV circulou durante mais 19,5 km, perfazendo um total de 219,5 km, à média de 50 km/h.

fonte:http://www.autoportal.iol.pt/

09
Jul11

Frendzy, o novo protótipo eléctrico da Renault

adm

 

A Renault recorreu à sua página do Facebook para revelar as primeiras informações do seu novo protótipo eléctrico, o Frendzy, antes da apresentação oficial no Salão Automóvel de Frankfurt, em Setembro.

O novo projecto é apresentado pela marca francesa como “multifacetado”, orientado para a família e também para o trabalho, que poderá servir de inspiração para a nova geração do Modus, Kangoo ou um novo furgão compacto, posicionado abaixo do Kangoo.

"Com o Frendzy, a Renault revela o quarto capítulo da sua nova estratégia de design que foi iniciada com o Renault DeZir. O Renault Frendzy representa uma actividade nuclear para a Renault, a dos comerciais ligeiros, com uma proposta original e inovadora.", afirmou Laurens van den Acker, Director do Design Industrial da marca francesa.

O Frendzy está equipado com o mesmo grupo propulsor do Kangoo Z.E., ou seja um motor eléctrico de 60cv e 223 Nm de binário máximo, alimentado por um conjunto de baterias de iões de lítio, que lhe permite uma velocidade máxima de 130 km/h. 

Mais detalhes serão revelados no Salão Automóvel de Frankfurt, em Setembro.

fonte:http://www.autoportal.iol.pt/

09
Jul11

T.27, o carro eléctrico mais eficiente do mundo

adm

 

Gordon Murray deu a conhecer, em Londres, o seu mais recente projecto, o T27, a versão eléctrica do citadino de três lugares T.25, a resposta do «pai» do mítico super-desportivo Mclaren F1 às necessidades ambientais e citadinas dos dias de hoje.

Murray procurou criar um carro completamente diferente, que dê resposta às actuais exigências relativamente a emissões de CO2, mas também congestionamento das cidades e estacionamento, mas que ao mesmo tempo seja um carro de produção «barata». A pensar nisso, a Gordon Murray Design desenvolveu um novo processo de construção, denominado «iStream», que se caracteriza pela utilização de materiais ainda mais leves na estrutura do veículo.

Segundo Murray: «leveza é a ferramenta mais forte de que dispomos para fazer frente às emissões de CO2 e consumo de combustível. Nos carros eléctricos isto ainda é mais fulcral, uma vez que um carro leve significa uma bateria mais pequena, o que aumenta o nível de segurança e reduz, drasticamente, o preço de venda».

Projectado para utilização maioritariamente citadina, o T27 mede apenas 2,5 metros de comprimento, 1,3 m de largura, 1,6 m de altura, distância entre eixos de 1,78 m, para um peso de 680kg. Está equipado com um motor eléctrico de 25kW e baterias de lítio de 12 kW/h, que lhe permite uma autonomia de 210 km e uma velocidade máxima de 105 km/h.

A Gordon Murray Design assegura que o T27 é o mais económico de todos os carros eléctricos existentes no mercado, anunciando que consome 29% menos energia que o Smart EV, 36% menos que o Mitsubishi iMiEv e menos 86% energia que o Mini-E.

Para já, a empresa britânica está a negociar com três possíveis clientes para a construção em massa do carro. Até lá, o T.27 tem o seu primeiro «passeio» agendado para o dia 5 de Novembro, por ocasião do «RAC Future Car Challenge». J.R.

fonte:http://www.autoportal.iol.pt/

02
Jul11

Chevrolet revela protótipo de citadino eléctrico

adm

 

A Chevrolet assinalou o «Dia Mundial do Meio Ambiente», com a apresentação do Beat Battery Electric Vehicle, o estudo de um Beat (modelo conhecido na Europa como Spark) cem por cento eléctrico.

O Beat Battery Electric Vehicle (BEV) está equipado com uma bateria de 20 kWh de iões de lítio, que alimenta um pequeno motor eléctrico de 60 cavalos de potência. Esta configuração confere ao «BEV» uma autonomia de 130 km com uma só carga.

A bateria pode ser recarregada numa tomada de 240V, sendo necessárias 8 horas para essa tarefa.

Por enquanto, a General Motors não tem planos para a produção do Beat Battery Electric Vehicle, adiantando que se trata de um estudo com o objectivo de consciencializar a opinião público e tornar a tecnologia eléctrica mais acessível.

fonte:http://www.autoportal.iol.pt/

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-nos no Facebook

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D